Cooperação em saúde: passado e presente

  • Teresa Leal Gabinete de Cooperação e Relações Internacionais, Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa
  • Deolinda Cruz Gabinete de Cooperação e Relações Internacionais, Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa
  • Paulo Ferrinho Gabinete de Cooperação e Relações Internacionais, Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa

Resumo

Esta linha do tempo, fruto de memórias e consultas limitadas, portanto incompleta, é, mesmo assim, útil para transmitir a diversidade de atores, a variedade de temas e a multitude de investimentos que tem havido na construção de um coletivo sobre saúde na CPLP.

Esse coletivo antecede a CPLP e o PECS, vive além do PECS e leva-nos a refletir, com humildade, sobre qual o papel do PECS nesse contexto dinâmico e heterogéneo.

O conjunto de artigos apresentados neste suplemento dos Anais do Instituto de Higiene e Medicina Tropical contribui para essa reflexão que, esperamos, se refletirá nos encontros técnicos, nas reuniões de associações profissionais e sociedades científicas, nas notícias dos órgãos de comunicação social, em conversas informais e, esperamos, nas decisões dos dirigentes de todos os nossos países.

Uma primeira conclusão, que nos arriscamos a explicitar, é que o PECS deve ambicionar a ampliar a sua base social e ser mais mobilizador e estruturante da cooperação entre um conjunto mais alargado de atores.

Espero que estes esforços contribuam para destruir “ paredes velhas”, concorrendo para levantar

“… novos monumentos

paredes novas

que dirão aos nossos filhos

o que nós juntos

vamos edificando.

E os filhos de nossos filhos

de mãos dadas

orgulhar-se-ão de nós” (Neto, 1998).

 Neto, A (1198). Poesia. INALD, Luanda.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-08-27