As bibliotecas académicas como centros de gestão de informação e conhecimento – Novas tendências e perspetivas de desenvolvimento: o caso do IHMT

  • Paula Saraiva Coordenadora Principal do CGIC, Centro de Gestão de Informação e do Conhecimento; GHMT, Global Health and Tropical Medicine, GHTM, Instituto de Higiene e Medicina Tropical, IHMT, Universidade Nova de Lisboa, UNL, Lisboa, Portugal.
Palavras-chave: Bibliotecas académicas, web semântica, curadoria digital, ciência aberta, bibliotecas digitais, tendências

Resumo

Apresenta-se neste artigo as novas tendências que se têm vindo a evidenciar nas bibliotecas universitárias nos últimos anos, nos domínios da tecnologia, da investigação e literacia e no campo da criação de valor e competências dos seus profissionais. Dá-se especial destaque às questões da web semântica e curadoria digital bem como às questões da literacia da informação, da bibliometria, altmetria e ciência aberta. A integração da biblioteca do IHMT na nova estrutura designada Centro de Gestão de Informação e Conhecimento permitirá desenvolver em pleno todas as potencialidades deste organismo através da oferta de serviços mais centrados no perfil dos utilizadores da informação e de acordo com as tendências internacionais anteriormente apresentadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1.Association of College and Research Libraries. (2012). Top ten trends in academic
libraries: A review of the trends and issues affecting academic libraries in higher
education . Coll. res. libr. News. Vol. 73 (June): 311-320. [Consult. 3 jul 2014]
Disponível na internet: http://crln.acrl.org/content/73/6/311.full.pdf+html
2.Association of College and Research Libraries. (2014). Top ten trends in academic
libraries: A review of the trends and issues affecting academic libraries in higher
education . Coll. res. libr. News. Vol. 75 (June): 294-302. [Consult. 3 jul 2014]
Disponível na internet: http://crln.acrl.org/content/75/6/294.full
3.Association of College and Research Libraries. (2016). 2016 top trends in academic
libraries: A review of the trends and issues affecting academic libraries in
higher education.
Coll. res. libr. news Vol. 77 (June):274-281[Consult. 5 out 2016] Disponível na
internet: http://crln.acrl.org/content/77/6/274.full.pdf+html
4. Borges J L (2009). Ficções. Lisboa: Teorema
5. Breeding M (2013). Digital Archiving in the Age of Cloud Computing. Computers
in Libraries.vol.33 (2): 22-26. Disponível em: http://web.ebscohost.com/
ehost/pdfviewer/pdfviewer?sid=77e9975c-544f-4f49-9e68-3e447441d27e%40s
essionmgr110&vid=4&hid=113 (acedido em: 07-05-2013).
6. Azevedo JF de. Panorama da medicina tropical portuguesa. In: Ducla Soares A
(1976) O Médico: Semanário de Assuntos Médicos e Paramédicos. Lisboa: Sociedade
de Publicações e Iniciativas Médicas,Vol.78, nº. 1270 (janeiro): 8-154.
7. Canary VP (2013). A tomada de decisão no contexto Big Data: estudo de caso
único. Porto Alegre, UFRGS, Brasil.
8.Carlan E (2006). Ontologia e Web Semântica. Brasília: Universidade de Brasília.
[Consult. 4 nov 2014]. Disponível na internet: http://www.researchgate.net/publication/
28805219_Ontologia_e_web_semntica
9. Greenberg, J (2007). Advancing the semantic web via library functions. Cataloging
& classification quarterly. Vol. 43 Nº 3-4: 203-225. [Consult. 4 nov
2014]. Disponível na internet: http://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.1300/
J104v43n03_11
10.Harper C, Tillett B (2007). Library of Congress controlled vocabularies and
their application to the Semantic Web. Cataloging & classification quarterly. Vol. 43
nº 3-4: 47-68. [Consult. 6 jan 2015]. Disponível na internet: http://polaris.gseis.
ucla.edu/gleazer/462_readings/harper.pdf
11. Huwe T (2013). Data Discovery and Data Curation Going Hand in Hand. Computers
In Libraries. Vol. 33 Nº 3: 17-19. [Consult. 6 jan 2015]. Disponível na internet:
http://search.ebscohost.com/login.aspx?direct=true&db=a9h&AN=86880
657&lang=pt-br&site=ehostlive&scope=site
12. Pedraza-Jímenez R, Codina L Rovira, C (2007). Web semántica y ontologias en
el processamiento de la información documental. El profesional de la información.
Vol.16 Nº6: 569-578. [Consult. 8 nov 2014]. Disponível na internet: http://www.
lluiscodina.com/webSemanticaOntologias2007.pdf
13. Portugal. Ministério da Ciência e Ensino Superior (2016). Ciência Aberta
Conhecimento para Todos: princípios orientadores.[Consult. 5 out 2016]. Disponível
na internet:http://www.portugal.gov.pt/media/18506199/20160210-mctes-
-ciencia-aberta.pdf
14. Portugal. Ministério dos Negócios da Marinha e Ultramar. Direção Geral do
Ultramar – 5ª Repartição (1903). Regulamento da Escola de Medicina Tropical
aprovado por Decreto de 24 de dezembro de 1902. Lisboa, Imprensa Nacional.
15. Portugal. Ministério do Ultramar. Direção Geral do Ensino (1955). Regulamento
do Instituto de Medicina Tropical: Decreto nº 40055 de 5 de fevereiro de
1955. Lisboa, Imprensa Nacional de Lisboa.
16. Portugal. Presidência do Conselho de Ministros (2016). Resolução do Conselho
de Ministros nº 21/2016: Define os princípios orientadores para a implementação
de uma Política Nacional de Ciência Aberta. In: Diário da República, 1ª série,
N.º 70 (11 de abril). Lisboa, INCM
17. Quaresma, P (2006). Bibliotecas digitais: novos desafios para os sistemas de
recuperação da informação. In: 3ª Conferência do Cenáculo (14-15 de novembro),
Évora. http://www.portugal.gov.pt/media/18506199/20160210-mctes-ciencia-
-aberta.pdf [Consult. 8 nov 2014]. Disponível na internet: http://www.di.uevora.
pt/~pq/RI_cenaculo.pdf
18. Saraiva P (2013) - Bibliotecas físicas ou virtuais? : reengenharia de espaços, serviços
e competências nas bibliotecas universitárias do século XXI. Évora, Universidade
de Évora: 355, [32]. Tese de doutoramento [Consult. 4 out 2016] Disponível
na internet: http://hdl.handle.net/10174/10906
19. Sayao, L, Sales, L (2012) - Curadoria digital: um novo patamar para a preservação
de dados digitais de pesquisa. Informação & Sociedade. Vol. 22, nº 3:179-191.
[Consult. 8 nov 2014]. Disponível na internet: http://www.ies.ufpb.br/ojs/index.
php/ies/article/view/12224/8586
20. Universidade Nova de Lisboa. Instituto de Higiene e Medicina Tropical (2015).
Regulamento nº 630/2015: Regulamento dos Serviços de Apoio ao Ensino, à Investigação
e à Cooperação do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT). Diário
da República, 2ª série (18 de Setembro). Lisboa, INCM.
21. Universidade Nova de Lisboa. Instituto de Higiene e Medicina Tropical (2016).
Despacho n.º 8457/2016: Regulamento dos Serviços de Apoio ao Ensino, à Investigação
e à Cooperação do Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT). Diário
da República, 2ª série, (29 de junho). Lisboa, INCM.
22. Hartz Z (2015). Avaliação baseada na equidade em saúde global: orientação sindêmica
para a gestão de conhecimento no IHMT. In: 1º Encontro Luso Brasileiro de
Avaliação em Saúde e Gestão do Conhecimento. IMIP, Brasil (2-3 novembro).
23. GT-BES (2015). Recomendações para as bibliotecas de ensino superior. Lisboa.
Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas. [Consult. 7
out 2016] Disponível na internet:http://www.bad.pt/noticia/wp-content/uploads/
2015/12/Recomendacoes_GT-BES_2016_final.pdf
Publicado
2018-08-29