Insucessos da saúde pública no século XX

  • Gisela Leiras Instituto de Higiene e Medicina Tropical. Universidade NOVA de Lisboa (IHMT NOVA), Portugal Unidade de Saúde Pública, Agrupamento de Centros de Saúde Baixo Mondego, Mealhada, Portugal
  • Mariana Perez Duque Instituto de Higiene e Medicina Tropical. Universidade NOVA de Lisboa (IHMT NOVA), Portugal Unidade de Saúde Pública, Agrupamento de Centros de Saúde Porto Ocidental, Porto, Portugal
  • Martin Ribeiro Instituto de Higiene e Medicina Tropical. Universidade NOVA de Lisboa (IHMT NOVA), Portugal Unidade de Saúde Pública, Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano, Santiago do Cacém, Portugal
  • Renato Lourenço da Silva Instituto de Higiene e Medicina Tropical. Universidade NOVA de Lisboa (IHMT NOVA), Portugal Unidade de Saúde Pública, Agrupamento de Centros de Saúde de Cascais, Cascais, Portugal
  • Paulo Ferrinho Instituto de Higiene e Medicina Tropical. Universidade NOVA de Lisboa (IHMT NOVA), Portugal

Resumo

Introdução: O século XX é caracterizado por avanços consideráveis na área da saúde pública. Não obstante os importantes feitos, esta revisão pretende retratar os insucessos deste período. 

Material e métodos: Foi realizada uma revisão narrativa da literatura, orientada por temas e consulta de fontes de informação fornecidas por peritos em saúde pública. Na inclusão, seleção e análise da evidência coletada foi utilizada a técnica de grupo nominal pelos autores. 

Resultados e discussão: Distinguem-se cinco esferas consideradas fundamentais para uma prática adequada em saúde pública: evidência, avaliação, apreciação do risco, políticas de saúde e planeamento. Os insucessos da saúde pública no século XX identificados traduzem-se pela carência de decisão informada em evidência e avaliações de impacto; da apreciação do risco, com o duplo peso de doenças transmissíveis e não-transmissíveis; de políticas de saúde, orientadas para os determinantes de saúde; e do planeamento sustentável. Transversalmente, a ausência de comunicação efetiva dificultou a identificação precoce dos insucessos no século XX. Destaca-se a desarticulação entre planeamento, políticas de saúde e os diversos setores sociais, sobretudo o político-económico. O processo de tomada de decisão e as respostas aos problemas de saúde pública caracterizaram-se pela reatividade e ações ad hoc, agravado pela escassa evidência já existente. 

Conclusões: A falta de financiamento para planos e programas focados na promoção da saúde, e de investimento no desenvolvimento de competências de salutogénese e no combate às iniquidades no acesso à saúde adiaram e impediram o alcance das metas delineadas para o século XX e serão alguns dos maiores desafios da saúde pública para o futuro. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-12-04