“Plataforma de saberes”: um relato de caso para repensar a produção de conhecimento, empoderamento comunitário e vulnerabilidade estrutural em iniciativas de promoção de saúde e educação

  • Claudia de Souza Doutora em Saúde Pública; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil
  • Patrícia Ferreira Doutoranda em Governação, Conhecimento e Inovação; Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Coimbra, Portugal
  • Clarice de Santana Doutoranda em Ensino em Biociências e Saúde; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil
  • Ana Guimarães Especialista em Informação Científica e Tecnologia em Saúde; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil
  • Aline Bistene Graduação em Enfermagem; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil
  • Maria de Lourdes Teixeira Doutora em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil
  • Maria Isabel Gouvea Doutora em Pesquisa Clínica em Doenças Infecciosas; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil
  • Jacob Milnor Mestre em Saúde Pública; Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, Fundação Oswaldo Cruz, Rio de Janeiro, Brasil
  • João Arriscado Nunes Doutor em Sociologia; Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, Colégio São Jerônimo, Coimbra, Portugal
Palavras-chave: Educação, promoção da saúde, comunidade, saúde global, empoderamento

Resumo

Este artigo descreve o desenvolvimento, a implementação e a avaliação de um curso internacional dedicado ao envolvimento da comunidade científica com a sociedade na produção de conhecimentos relacionados com os processos de determinação social da saúde/promoção da saúde. O curso internacional foi realizado no âmbito do projeto de pesquisa “Plataforma de Saberes” sediado na Fundação Oswaldo Cruz, em parceria com a Universidade de Coimbra e com a participação de membros de grupos comunitários, sociedade civil, diversos pesquisadores e atores académicos, incluindo estudantes de pós-graduação. Inspirando-nos no trabalho de Paulo Freire sobre o empoderamento e recorrendo a metodologias participativas tradicionais discutimos estratégias promotoras de maior envolvimento da comunidade em ações de promoção da saúde, problematizando o seu papel na produção colaborativa de conhecimento e na pesquisa clínica em doenças infecciosas. O curso reforçou formas de sociabilidade coletiva e fortaleceu a partilha de conhecimentos e experiências por parte dos participantes da comunidade, contribuindo para a sua ação como promotores da saúde comunitária. Esta experiência expôs a necessidade desses tipos de encontros e interações e da importância de iniciativas dedicadas ao empoderamento individual e coletivo, à equidade e à solidariedade, e a participação ativa na produção de conhecimento relevante para a resolução dos problemas que afetam a saúde e o bem-estar através de um maior envolvimento da comunidade na educação em ciências da saúde. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

United Nations (2015). The Millennium Development Goals Report. Consultado em 13 de julho de 2019. In: http://mdgs.un.org/unsd/mdg/Resources/Static/Products/Progress2015/English2015.pdf

Abrasco (2018). Grupo de Trabalho Promoção da Saúde e Desenvolvimento Sustentável/GTPSDS participa de atividade para renovação dos eixos de Promoção da Saúde na Agenda 2030. Consultado em 15 de agosto de 2019. In: http:www.abrasco.org.br/site/ocultar-home/gtpsds-abrasco-participa-de-atividade-para-renovacao-dos-eixos-de-promocao-na-agenda-2030/36227/.

Bekker L, Ratevoison, J, Spencer J, Piot P, Beyrer C (2019). Governance for Health: the HIV Response and General Global Health. Bull World Health Organ 97: 170-170A.

Benton A, Sangaramoorthy T, Kalofonos I (2017). Temporality and Positive Living in the Age of HIV/AIDS - A MultiSited Ethnography. Curr Anthropol 58: 454-476.

Nunes J (2009). Saúde, direito à saúde e justiça sanitária. Rev Crít Ciênc Sociais 87: 143-163.

Farmer, P (2013). Challenging orthodoxies: The road ahead for health and human rights. Health Hum Rights 10: 5-19.

Dias S, Gama A (2014). Investigação participativa baseada na comunidade em saúde pública: potencialidades e desafios. Rev Panam Salud Publica 35: 150-154.

Filipe A, Renedo A, Marston C (2017). The co-production of what? Knowledge, values, and social relations in health care. PLoS Biol 15: e2001403.

Rowbotham S, Mckinnon M, Leach, J, Lamberts, R.,Hawe P (2018). Does citizen science have the capacity to transform population health science? Crit. Public Health. 29: 118-128.

Palazuelos D, Farmer P, Mukherjee J (2018). Community health and equity of outcomes: the Partners In Health experience. The Lancet. Global health 6: 491-493.

Gadotti M. Educar para a sustentabilidade: uma contribuição à década da educação para o desenvolvimento sustentável. In: Gadotti M. (2008). Produção de terceiros sobre Paulo Freire. Livraria Instituto Paulo Freire, São Paulo.

Nunes J A, Ferreira P, Queirós F (2014). Taking part: engaging knowledge on health in clinical encounters. Soc Sci Med 123: 194-201.

Freire P (2016). Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 53a Edição. Paz e Terra, Rio de Janeiro.

Silva RC. Por que trabalhar com grupos para a promoção da saúde e cidadania. In: Silva RC (2002). Metodologias Participativas para Trabalhos de Promoção de Saúde e Cidadania. Vetor, São Paulo, Brasil.

Alvarenga GM, Araujo ZR (2006). Portifolio: conceitos básicos e indicações para utilização. Estudos em avaliação educacional 17:137-148.

Gibbs G. Análise de Biografias e Narrativas. In: Gibbs G (2009). Análise dos Dados Qualitativos. Artmed, Porto Alegre, Brasil.

Nunes JA (2011). Os mercados fazem bem à saúde? O caso do acesso aos cuidados. Rev Crít Ciênc Sociais 95:137-153.

Bourgois P, Holmes, SM, Sue K, Quesada J (2017). Structural Vulnerability: Operationalizing the Concept to Address Health Disparities in Clinical Care. Acad Med 92: 299-307.

Rowbotham S, Mckinnon M, Leach J, Lamberts R, Hawe P (2017) Does citizen science have the capacity to transform health science? Crit. Public Health 29: 118-128.

Publicado
2021-03-15