Vacinação contra o SARS-CoV-2 na Guiné-Bissau

  • Plácido Cardoso Alto Comissariado para a COVID-19
  • Cadija Mané Alto Comissariado para a COVID-19
  • Gizelo Araújo Mendonça Alto Comissariado para a COVID-19
  • Asson Có Serviço de Imunização e Vigilância Epidemiológica
Palavras-chave: Vacinação, desafios, cobertura vacinal, plano nacional de vacinação, vacinação de rotina, Sistema Nacional de Saúde (SNS)

Resumo

A vacinação é definida como uma das formas mais segura de proteção contra a COVID-19 e tem merecido desde o início da pandemia a atenção das autoridades sanitárias do mundo. Os cientistas têm dedicado a investigação aos vírus causadores da infeção assim como à descoberta das respetivas vacinas.
No caso da Guiné-Bissau a disponibilidade das vacinas não foi crítica mas sim a relutância das populações em se fazer vacinar tendo em conta os rumores, as fobias e receios sobre a vacina e as suas consequências no organismo, sobretudo, se se considerar o aspeto do género e a referência a que a vacinação contra a COVID-19 causa infertilidade nas mulheres em idade fértil e/ou outras fake news que relatam morte após 2 anos de se ter vacinado.

As atividades de vacinação de rotina foram garantidas com a criação gradual dos centros de vacinação no Sector Autónomo de Bissau (SAB) que evoluiu de 3 a 14 centros/postos com a participação ativa dos técnicos da saúde militar após assinatura de um acordo de parceria.
Um outro aspeto relevante a registar no processo de vacinação contra a COVID-19 foi a digitalização do processo e a emis- são do certificado de vacinação.

Não obstante todos estes constrangimentos o país atingiu após um ano (abril de 2021) do início das atividades de vacinação a cobertura de 50% da população alvo, isto é, população de idade igual ou maior os 18 anos completamente vacinada e 76% da mesma população com pelo menos uma dose. Preconiza-se a proximamente estender a vacinação à população adolescen- te dos 12 aos 17 anos de idade à luz da revisão do Plano Nacional de Vacinação (1) e das oportunidades de financiamento dos parceiros como o Banco Mundial com a introdução de novas vacinas como a MODERNA no programa de vacinação contra a COVID-19. Recorde-se que até a data tem-se utilizado as vacinas: Astrazeneca, Jansen e Sinopharma.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

(1) Plano Nacional de Vacinação

(2) Boletins dos dados da vacinação

Publicado
2022-10-22
Como Citar
1.
Cardoso P, Mané C, Araújo Mendonça G, Có A. Vacinação contra o SARS-CoV-2 na Guiné-Bissau. ihmt [Internet]. 22Out.2022 [citado 12Jun.2024];21:42-7. Available from: https://anaisihmt.com/index.php/ihmt/article/view/428