A utilização de um serviço de saúde digital para idosos com alterações do equilíbrio e risco de queda num contexto global

  • Andréa G. Martins Gaspar Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal. Serviço de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço, Hospital Beatriz Ângelo, Loures, Lisboa, Portugal.
  • Luís Velez Lapão Instituto de Higiene e Medicina Tropical, Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal
Palavras-chave: Saúde global, Idoso, Equilíbrio, Queda, eHealth, Telemedicina, Saúde digital, Cabo Verde

Resumo

Introdução: O envelhecimento a nível global e a vulnerabilidade para o desenvolvimento de doenças crónicas estão a desafiar a sustentabilidade dos sistemas de saúde, inclusive dos países em transição demográfica e epidemiológica, como Cabo Verde. Uma das recomendações globais para aliviar esta pressão é o uso da saúde digital.

Objetivos: Compreender e explorar o potencial de utilização do serviço digital “EQUILÍBRIO” para a prestação complementar de cuidados de saúde a idosos com alterações de equilíbrio e risco de queda em Cabo Verde.

Materiais e métodos: Em fevereiro de 2022, realizou-se um Workshop de Policy Dialogue, via Zoom, incluindo o Conselho da Administração do Hospital Central Doutor Agostinho Neto.

Resultados: Com a análise do conteúdo do Workshop, verificaram-se o interesse e o potencial de utilização do serviço digital “EQUILÍBRIO”, previamente testado e avaliado em contexto clínico português. Contudo, para a sua aplicabilidade clínica, foi reconhecida a necessidade de tempo para a reestruturação do trabalho e alocação dos profissionais de saúde e envolvimento dos doentes.

Conclusão: A futura implementação do serviço digital “EQUILÍBRIO” em Cabo Verde é uma oportunidade de investigação, permitindo uma estreita cooperação entre Portugal e Cabo Verde na conjuntura do envelhecimento. Poderá ser um promissor exemplo de cooperação de cuidados de saúde entre os Estados-membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Jaul E, Barron J. Age-Related Diseases and Clinical and Public Health Impli- cations for the 85Years Old and Over Population. Front Public Health. 2017; 5:335. doi:10.3389/fpubh.2017.00335. [Consultado em 15 de janeiro de 2022]. Disponível em: https://doi.org/10.3389/fpubh.2017.00335

Jia H, Lubetkin EI, DeMichele K, Stark DS, Zack MM, Thompson WW. Prevalence, risk factors, and burden of disease for falls and balance or walking problems among older adults in the U.S. Prev Med. 2019; 126:105737. doi: 10.1016/j.ypmed.2019.05.025. [Consultado em 15 de janeiro de 2022]. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31150739/

Moreland B, Kakara R, Henry A. Trends in Nonfatal Falls and Fall-Related Injuries Among Adults Aged ≥65 Years - United States, 2012–2018. Morb Mortal Wkly Rep. 2020; 69(27):875–881.

Telles JL, Borges APA. Velhice e Saúde na Região da África Subsaariana: uma agenda urgente para a cooperação internacional. Ciência & Saúde Coletiva. 2013; 18(12):3553-3562.

World Health Organization (WHO). Resolution WHA58.28. 2005. [Consultado em 12 de abril de 2022]. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bits- tream/10665/20378/1/ WHA58_28-en.pdf?ua=1

WHO - Global Observatory of eHealth. Global diffusion of eHealth: Making universal health coverage achievable. 2016. [Consultado em 12 de abril de 2022]. Disponível em: http://apps.who.int/iris/bitstream/10665/252529/1/ 9789241511780-eng.pdf?ua=1#page=16

Dodoo JE, Al-Samarraie H, Alsswey A. The development of telemedicine programs in Sub-Saharan Africa: Progress and associated challenges. Health Technol (Berl). 2021; 1-14.

Chitungo I, Mhango M, Mbunge E, Dzobo M, Musuka G, Dzinamarira T. Utility of telemedicine in sub-Saharan Africa during the COVID-19 pandemic. A rapid review. Hum Behav Emerg Technol. 2021; 3(5): 843-853.

Beja A, Correia A, Gonçalves BS, Cardoso P, Lapão LV. Tendências e contextos de implementação de tecnologias de informação e comunicação para o reforço dos Sistemas de saúde em países de baixo e médio rendimento da CPLP: os ca- sos de Cabo Verde, Moçambique e Guiné-Bissau. An Inst Hig Med Trop. 2019; 18:52-57.

Azevedo V, Latifi R, Parsikia A, Latifi F, Azevedo A. Cabo Verde Telemedicine Program: An Update Report and Analysis of 2,442 Teleconsultations. Telemed J E Health. 2021; 27(2):172-177.

WHO. Contributions from the World Health Organization in Cabo Verde, 2016-2019 - Promoting health, keeping the world safe and serving the vulnerable. 2019. [Consultado em 17 de abril de 2022]. Disponível em: Contribu- tions_of_the_World Health_Organization_in_Cabo_Verde_2016-2019 (1).pdf (who.int)

Barros FPC, Lapão LV. A efetivação do direito universal à saúde: os casos de Portugal, Brasil e Cabo Verde. An Inst Hig Med Trop. 2016; 15:89-100.

Delgado AP, Tolentino AC, Ferrinho P. The evolution of the medical workforce in Cape Verde since independence in 1975. Hum Resour Health. 2017; 15(1):5. doi: 10.1186/s12960-017-0180-9. [Consultado em 12 de outubro de 2018]. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/ PMC5242051/

Latifi R, Dasho E, Merrell RC, Lopes M, Azevedo V, Bekteshi F, Osmani KL, Qesteri O, Kucani J, Lecaj I. Cabo Verde telemedicine program: initial results of nationwide implementation. Telemed J E Health. 2014; 20(11):1027-34.

Correia A, Azevedo V, Lapão LV. A Implementação da Telemedicina em Cabo Verde: Fatores Influenciadores. Acta Med Port. 2017; 30(4):255-262.

Delgado AP, Martins AS, Ferrinho P. Medical Training Experience and Expectations Regarding Future Medical Practice of Medical Students at the University of Cape Verde. Acta Med Port. 2017; 30(10):699-703.

Olu O, Muneene D, Bataringaya JE, Nahimana MR, Ba H, Turgeon Y, Ka- ramagi HC, Dovlo D. How Can Digital Health Technologies Contribute to Sustainable Attainment of Universal Health Coverage in Africa? A Perspective. Front Public Health. 2019; 7:341. doi:10.3389/fpubh.2019.00341. [Consultado em 12 abril de 2022]. Disponível em: https://www.frontiersin.org/arti- cles/10.3389/fpubh.2019.00341/full

Republic of Slovenia. Ministry of Foreign Affairs. Evaluation of projects of telemedicine and e-health network in Cabo Verde for the period 2011–2017. 2018. [Consultado em 12 abril de 2022]. Disponível em: Telemedicine_and_e- -health_project_evaluation_Final_report.pdf (gov.si)

Lapão LV, Messina LA, Ungerer R, Campos F. Roteiro estratégico para a telessaúde na CPLP: diagnóstico e prioridades para o desenvolvimento da telessaúde. An Inst Hig Med Trop. 2016; 15(supl1):s65-s73.

Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). Carta da Cidade da Praia: I Reunião de Telemedicina e Telessaúde da CPLP. 2017 [Consultado em 12 de setembro de 2019. Disponível em: https://www.cnts.min-saude. pt/2017/09/19/i-reuniao-de-telemedicina-e-telessaude-da-cplp/

CPLP. Plano Estratégico de Cooperação em Saúde da CPLP (PECS-CPLP - 2018-2021) - Eixos Estratégicos, Áreas e Projetos [Internet]. CPLP - Comuni- dade de Países de Lingua Portuguesa; 2018. [Consultado em 10 abril de 2022]. Disponível em: https://www.cplp.org/id-2370.aspx

Lapão LV, Correia A. Improving Access to Pediatric Cardiology in Cape Verde through a Collaborative International Telemedicine service. Global Telehealth Studies in Health Technology and Informatics. 2015; 209:51-57.

Maia MR, Castela E, Pires A, Lapão LV. How to develop a sustainable telemedicine service? A Pediatric Telecardiology Service 20 years on - an exploratory study. BMC Health Serv Res. 2019; 19(1):681. doi:10.1186/s12913-019-4511- 5. [Consultado em 15 de fevereiro de 2020]. Disponível em: https://bmchealth- servres.biomedcentral.com/articles/10.1186/s12913-019-4511-5

Ministério da Saúde e da Segurança Social da República de Cabo Verde. Relatório Estatístico 2019. 2020. [Consultado em 12 abril de 2022]. Disponível em: Relatório Estatístico 2019.pdf

Peffers K, Tuunanen T, Rothenberger MA, Chatterjee S. A design science research methodology for information systems research. J Manag Inf Syst. 2007; 24:45-77.

Gaspar AGM, Escada P, Lapão LV. How Can We Develop an Efficient eHealth Service for Provision of Care for Elderly People with Balance Disorders and Risk of Falling? A Mixed Methods Study. Int. J. Environ. Res. Public Health 2021, 18, 7410. [Consultado em 15 agosto de 2021]. Disponível em: https://doi. org/10.3390/ijerph18147410

Gaspar AGM, Lapão LV. A Digital Health Service for Elderly People with Balance Disorders and Risk of Falling: A Design Science Approach. Int J Environ Res Public Health. 2022; 19(3):1855. doi: 10.3390/ijerph19031855. [Consul- tado em 13 de abril de 2022]. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih. gov/35162877/

Creswell JW, Creswell JD. Research design. In Qualitative, Quantitative, and Mixed Methods Approaches, 5th ed.; SAGE Publications Inc.: Los Angeles, CA, USA, 2018.

Assembleia da República. Lei no 58/2019 de 8 de agosto de 2019. Diário da República n.o 151/2019, Série I de 2019-08-08. 3–40. [Consultado em 17 abril de 2019]. Disponível em: https://data.dre.pt/eli/lei/58/2019/08/08/p/dre

Viirre E. Vestibular telemedicine and rehabilitation. Applications for virtual reality. Stud Health Technol Inform. 1996; 29:299–305.

Catan G, Espanha R, Mendes RV, Toren O, Chinitz D. Health information technology implementation—Impacts and policy considerations: A comparison between Israel and Portugal. ISR J. Health Policy Res. 2015; 4:41. doi: 10.1186/ s13584-015-0040-9. [Consultado em 12 outubro de 2018]. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26269740/

WHO. The European Health Report 2021 - Taking stock of the health-related Sustainable Development Goals in the COVID-19 era with a focus on leaving no one behind. 2022. [Consultado em 10 abril de 2022]. Disponível em: 9789289057547-eng.pdf

Publicado
2022-10-22
Como Citar
1.
Martins Gaspar AG, Velez Lapão L. A utilização de um serviço de saúde digital para idosos com alterações do equilíbrio e risco de queda num contexto global. ihmt [Internet]. 22Out.2022 [citado 20Mar.2023];21:66-2. Available from: https://anaisihmt.com/index.php/ihmt/article/view/430