Planeamento de saúde em Espanha

  • Alberto Infante Campos Professor (emeritus) of International Health at the National School of Public Health/Institute of Health Carlos III. Madrid.
Palavras-chave: Espanha, planeamento em saúde, descentralização, crise económica

Resumo

O sistema de saúde espanhol (SNHS) foi definido por lei em 1986. Existem muitos estudos bem documentados sobre como os seus traços essenciais (universalidade, acessibilidade, descentralização, redes públicas de saúde integradas,
financiamento público e privado, financiado por impostos, seguros, copagamentos, etc.) têm evoluído desde então.
Este artigo explica como as estruturas e funções do SNHS estão profundamente descentralizados e como a recente crise económica mudou esse cenário, com o planeamento em saúde centralizado essencialmente no Ministério das
Finanças e quase unicamente com fundamento em considerações de controlo do deficit financeiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-09-26
Secção
Artigos Originais