Avaliação do processo de translação do conhecimento na investigação em saúde - um estudo de caso dos projetos Grand Challenges Brasil

  • Sónia Dias Global Health and Tropical Medicine, GHTM, Instituto de Higiene e Medicina Tropical, IHMT, Universidade Nova de Lisboa, UNL, Lisboa, Portugal
  • Ana Claudia Figueiró National Public Health School, FIOCRUZ
  • Else Gribel National Public Health School, FIOCRUZ
  • Maria Paola de Salvo Global Health Strategies Brazil
  • Claude Pirmez Oswaldo Cruz Institute, FIOCRUZ
  • Zulmira Hartz Professora catedrática convidada de Avaliação em Saúde; Global Health and Tropical Medicine, GHTM, Instituto de Higiene e Medicina Tropical, IHMT, Universidade Nova de Lisboa, UNL, Lisboa, Portugal
Palavras-chave: Translação do conhecimento, avaliação em saúde, Grand Challenges Brasil

Resumo

No campo da investigação em saúde observa-se uma necessidade crescente de promover o uso do conhecimento científico produzido em estratégias de ações e políticas de saúde. Neste contexto, a abordagem de translação do conhecimento tem assumido uma importância crítica para a investigação em saúde. O presente projeto pretende potenciar a translação do conhecimento no âmbito dos projetos financiados pelo programa Grand Challenges Brazil: Reducing the Burden of Preterm Birth e All Children Thriving. Tal conhecimento permitirá reforçar o quadro teórico e a compreensão da utilidade, potencialidades e limitações do processo de translação do conhecimento nas diferentes investigações, contextos e populações. Com este projeto procura- -se também alcançar uma maior compreensão do impacto do processo de translação no empoderamento e capacitação dos diferentes intervenientes e na promoção do seu papel enquanto agentes de mudança, maximizando de forma mais global os resultados em saúde. Neste artigo iremos descrever o protocolo deste projeto, apresentar atividades iniciadas e resultados preliminares, nomeadamente a descrição de uma oficina realizada, com os potenciais desdobramentos e as respetivas conclusões. Este processo irá basear-se nas realidades operacionais dos projetos e está desenhado para que colaborativamente induza ao compartilhamento entre diferente audiências na elaboração e desenvolvimento dos planos de translação do conhecimento, decisões sobre a aplicabilidade, uso dos produtos e acompanhamento dos impactos. Assim, irá contribuir para desenvolver as capacidades dos pesquisadores na área da translação de conhecimento, promovendo este processo em cada projeto financiado e contribuindo para que os resultados obtidos nas pesquisas tenham maior probabilidade de ser mais relevantes para os usuários e para a sociedade em geral já durante a sua implementação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

1. Hartz, ZMA. et al (2008). From Knowledge to action: challenges and opportunities
for increasing the use of evaluation in health promotion policies and practices.
In: Mcqueen, DV; Potvin, L (Ed.). Health Promotion Evaluation Practices in the
Americas: Values and Research. New York: Springer, p. 101-120.
2. Bilodeau A, Allard D, Francoeur D, Chabot P (2004) L'exigence démocratique
de la planification participative: le cas de la santé publique au Québec. Nouvelles
pratiques sociales 17:50–65.
3. Potvin L, Gendron S, Bilodeau A, Chabot P (2005) Integrating social theory into
public health practice. Am J Public Health 95:591–595
4. Canadian Institutes of Health Research (2012). Guide to Knowledge Translation
Planning at CIHR: Integrated and End-of-Grant Approaches.
5. Feinstein O (2002). Use of Evaluations and Evaluations of their Use. Evaluation,
London, v. 8, n. 4, p. 433-439.
6. Weiss CH (1998). Have We Learned Anything New About the Use of Evaluation?
American Journal of Evaluation, Fairhaven, v.19, n.1, p. 21-33.
7. Figueiro AC, Araújo Oliveira SR, HARTZ Z, Couturier Y , Bernier J, Freire
MSM, Samico I, Medina MG, Potvin L (2016). A tool for exploring the dynamics
of innovative interventions for public health: the critical event card. Int J Public
Health.
8. Graham ID, Logan J, Harrison MB, et al (2006). Lost in knowledge translation. J
Contin Educ Health Prof. 26:13–24
9. Mayne, J (2012). Contribution analysis: Coming of age? Evaluation. vol. 18, no.
3, 270-280.
10. Mayne J. (2001) Addressing attribution through contribution analysis:
using performance measures sensibly. Canadian Journal of Program Evaluation
.16(1): 1–24.
Publicado
2018-08-29

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)